Enxadrista de Criciúma conquista ouro em estreia na Olesc

Rafaela foi apresentada à modalidade no Projae e competiu pela primeira vez em um torneio oficial na Olesc

Data: 07/12/2018 Última Atualização: 2018-12-07 19:42:46 Texto: Ana de Mattia Foto: Divulgação/FME

Dedicação e facilidade em aprender foram as palavras que o técnico de xadrez, Evandro Bittencourt, escolheu para descrever a medalhista de ouro de xadrez rápido da 18ª Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), Rafaela Francisconi Camargo. A enxadrista, de 13 anos, participou pela primeira vez de uma competição oficial.

Rafaela surgiu em um dos nove núcleos do Programa de Jornada Ampliada Escolar (Projae), desenvolvido pela Secretaria de Educação. Ela participa de aulas da modalidade duas vezes por semana na Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental (EMEIEF) Marcílio Dias San Thiago, do bairro Vila Manaus. “Eu comecei a gostar de xadrez na escola com meus amigos, acho que faz um ano que eu comecei a gostar. Naquele tempo, todos estavam jogando e eu nem sabia jogar, mas eu aprendi só olhando”, lembra Rafaela.

Conforme o treinador, há dois meses a enxadrista foi convidada para treinar no rendimento e participar da equipe de xadrez da Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma. Evandro explica que é comum observar as crianças e convidar para representar o município em competições, mas no caso da enxadrista foi diferente “Hoje, no xadrez, as crianças iniciam com 8 a 10 anos em competições, mas ela com 13 anos mostrou muita determinação para aprender e vontade de vencer. A confiança é uma característica marcante nela, então fiz a proposta de treinar na escola, na FME e em casa até a Olesc”, ressalta o treinador.

A conquista da medalha de ouro veio após vencer cinco partidas de seis disputadas no xadrez rápido de 15 minutos. A enxadrista também foi campeã na modalidade nos Jogos Escolares da Rede Municipal de Ensino de Criciúma (Jemec), no mês passado. “Eu fiquei muito feliz e chocada por um lado porque eu fui pra Olesc para ganhar experiência, mas acabei ganhando uma medalha. Na hora eu fiquei feliz e bem nervosa”, lembra Rafaela.

Projeto

O Projae é uma iniciativa em que os alunos participam de modalidades esportivas no contra turno escolar. Ao todo, contempla 500 crianças em nove núcleos pelo município. As modalidades disponíveis são xadrez, futebol, voleibol, basquetebol e tênis de mesa.

O programa tem parceria com a FME de Criciúma. Os alunos que se destacam nas aulas são convidados a treinar nas equipes de rendimento da fundação e representar Criciúma em competições oficiais.

Site desenvolvido pela Diretoria de Tecnologia da Informação